logo

JULHO – o mês do aconchego

Julho 2017

Julho é um mês tipicamente frio e, apesar de que não podemos generalizar, o frio leva as pessoas a ficarem mais introspectivas e voltadas para si mesmas, mas, ao mesmo tempo a buscar o aconchego junto aos outros. Daí, vamos começar o mês com o belo poema de Cora Coralina “Não sei” , que fala do sentido da vida. Em seguida, vamos nos deparar com um texto sobre a  importância do autoconhecimento para sermos mais felizes em nossas relações.

Dia 26 de julho é um dia especial, pois comemoramos o dia das avós e dos avôs. Desde criança associamos as figuras e a ideia de avós e avôs com a velhice e com a morte. Até algum tempo atrás, a imagem que se tinha dos avôs é que eram velhinhos. A avó, especialmente, de coque no cabelo, fazendo doce e contando histórias infantis para seus netinhos. O seu colo e a sua casa eram aconchegantes e um refúgio nas férias.

Hoje, encontramos avós bem modernas, fruto da emancipação feminina. Avós que trabalham e têm empregos que as deixam realizadas, mulheres que ganham dinheiro, que amam e que não contam mais histórias para seus netos. Avôs, que continuam trabalhando (muitas vezes para a sobrevivência da família) e que, ainda, dirigem seus carros. Atualmente, o envelhecer é menos doloroso, as pessoas buscam grupos de convivência, vão às academias, viajam e, procuram atividades que lhes dê prazer. Cora Coralina é um grande exemplo de que é possível se re-descobrir aos 76 anos (foi quando ela publicou seu primeiro poema).

O que apresentaremos neste mês? Iniciando com o sentido da vida, o que, fatalmente é questionado na velhice, teremos a avó e o envelhecer como temas centrais. Teremos, possivelmente, um texto (sendo elaborado) falando da importância dos avós para a família contemporânea. Teremos análise do livro A Asa Esquerda do anjo de Lya Luft. Um livro em que a personagem principal fala de sua avó e de sua relação com ela. Serão analisados os mitos, segredos, tabus e as metáforas que aparecem nesta história tão rica.

No EU Recomendo serão apresentados livros e textos sobre o envelhecer e sobre avós na relação com seus netos, para serem trabalhados em terapia, ou mesmo, para gerar reflexão no publico, em geral

Além do dia das avós, julho também comemora no dia 15, no Brasil, o dia do homem (o   dia internacional do homem é 19 de novembro). Comemora, ainda, o dia do cantor, do escritor, de São Cristóvão. De São Tomé, o dia mundial do AMIGO e, até, o dia mundial do orgasmo (31)

É, também, um mês de férias, viagens à vista, para alguns.

Vamos ouvir Arnaldo Antunes de uma forma lúdica falando do envelhecer.

 

 

 

 

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.