logo

MAIO/ Comemorar?! O quê?!!!

 

Tradicionalmente nos meses de maio são comemorados o dia das mães (no segundo domingo)  e o dia da abolição da escravidão no Brasil (dia 13). Mas eu fico pensando: O que comemorar?

Como comemorar o dia das mães, se este se tornou  mais comércio do que de expressão de amor? Como comemorar se as famílias, hoje, estão, afetivamente, tão distantes? O  que comemorar, se está ocorrendo uma inversão de hierarquia,diante de  filhos egoístas e autoritários? O que  comemorar se o ter é mais valioso do que o ser (ser filho, ser mãe)? Posso estar parecendo pessimista, mas, quando digo estão, é porque acredito que estamos em uma transição e que é possível recuperarmos o que há de bom nas relações entre pais e filhos.

Por outro lado, como e porque comemorarmos a liberdade dos escravos, ocorrida em 1888, se, para, nós brasileiros a escravidão não acabou! Estamos reféns de um grupo de poderosos políticos e juízes que, além de tomarem nosso dinheiro, levam, também, nosso sono e nossa dignidade como cidadãos. Comemorar o que? Se perdemos a liberdade de ser e fazer escolhas  em nossas vidas?

Mas, a vida continua (com, sem ou apesar das minhas considerações acima) e o casaefamiliaaovivo, também. Neste mês, faremos uma homenagem às mães e apresentaremos o texto: As mães não são iguais de Bruna Godoy. Daí para frente, está em aberto.  o tema é livre, considerando as questões familiares, de casais e da abordagem sistêmica.

Abaixo, Gabriel O Pensador expressa o que pensamos e sentimos. CHEGA! Diante de tudo isto: não tem como “fazer cara de paisagem“!

E lembrando a música de Nei Lopes> Um pedido: SENHORA LIBERDADE, JOGUE AS ASAS SOBRE MIM (NÓS)!!!

Senhora liberdade
Nei Lopes

Abre as asas sobre mim
Oh senhora liberdade
Eu fui condenado
Sem merecimento
Por um sentimento
Por Uma paixão
Violenta emoção
Pois amar foi meu delito
Mas foi um sonho tão bonito
Hoje estou no fim
Senhora liberdade abre as asas sobre mim (2x)
Não vou passar por inocente
Mas já sofri terrivelmente

Por caridade, oh liberdade abre as asas sobre mim (2x)

 

 

 

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.