logo

REFLEXÕES SOBRE A VIDA

O mês de dezembro vem, sempre, acompanhado por reflexões sobre a vida… a minha vida, a vida do outro, a nossa vida. Clarice Lispector  e Lya Luft podem nos ajudar nisto.wren-965378_960_720-passaro-azul

CLARICE LISPECTOR

“Sou como você me vê.
Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,
Depende de quando e como você me vê passar.”

“Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome”

“Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”.

“Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.”

LYA LUFT

“Para viver de verdade, pensando e repensando a existência, para que ela valha a pena, é preciso ser amado; e amar; e amar-se. Ter esperança; qualquer esperança.
Questionar o que nos é imposto, sem rebeldias insensatas mas sem demasiada sensatez. Saborear o bom, mas aqui e ali enfrentar o ruim. Suportar sem se submeter, aceitar sem se humilhar, entregar-se sem renunciar a si mesmo e à possível dignidade.
Sonhar, porque se desistimos disso apaga-se a última claridade e nada mais valerá a apena. Escapar, na liberdade do pensamento, desse espírito de manada que trabalha obstinadamente para nos enquadrar, seja lá no que for.
E que o mínimo que a gente faça seja, a cada momento, o melhor que afinal se conseguiu fazer”.

“A vida não tece apenas uma teia de perdas, mas nos proporciona uma sucessão de ganhos. O equilíbrio da balança depende muito do que soubermos e quisermos enxergar.”seagull-1183951_960_720O QUE/ EM QUEM/EM QUAL TEMPO, ESTAS BELAS FRASES LHE  FAZEM PENSAR? FAÇA UMA REFLEXÃO (e se quiser nos mande através do Participe)

A frase que me chama mais atenção é “liberdade é pouco. O que eu desejo não tem nome”.

Ao longo de minha vida eu quis (e realizei) muito. Uma das experiências mais incríveis da minha vida foi a sensação de liberdade, que tive, de forma  única.  Acredito que poucas pessoas já vivenciaram o que vivi em um repentino minuto. Lembro-me, foi em uma viagem, em setembro de 2002. Uma sensação de corpo e alma!

Se, por um lado, eu experenciei a liberdade, o que eu desejo agora tem nome: Saúde!

“A vida não tece apenas uma teia de perdas, mas nos proporciona uma sucessão de ganhos. O equilíbrio da balança depende muito do que soubermos e quisermos enxergar”

Tenho tido, ao longo da vida, muito mais ganhos significativos do que perdas. As grandes escolhas que fiz me levaram a caminhos de prazer e realização em todas as esferas. Entretanto, NÃO posso dizer como diz Lispector: “ Não tenho tempo para mais nada, ser feliz me consome muito.”

 

 

 



Uma resposta para “REFLEXÕES SOBRE A VIDA”

  1. DALVA GORETTI DE SOUZA SILVA disse:

    “Que a minha solidão me sirva de companhia…” Resolvi não participar do almoço de Natal e venho escutando sempre “mas você vai ficar sozinha?” É preciso ter coragem para ir contra hipocrisias, teatros familiares, festas que não dizem nada. Afinal, acredito que o Natal tem que ser celebrado diariamente e não apenas em um dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.