logo

SETEMBRO VERDE – O MARCO DA GENEROSIDADE

Um SIM á VIDA

SETEMBRO é o mês de incentivo à doação de órgãos, tecidos e córneas Não existe marco maior de generosidade do que este tipo de doação diante da morte encefálica. Generosidade tanto de quem se colocou como doador quanto da família que atende o desejo do ente querido e/ou voluntariamente se dispõe a salvar vidas de entes queridos de outras famílias.

“Ser generoso é fazer aquilo que não se tem o dever legal de fazer, mas se faz mesmo assim para ajudar, para ver o outro ou outros sobreviver (em) e ser (em) felizes.

 Eu diria que é dar um SIM à VIDA de uma ou, mesmo, de mais pessoas. Pessoas que dependem da generosidade do outro para viverem. 

Para se tornar um doador de órgãos, tecidos ou córneas é preciso apenas comunicar á família. No Brasil, a doação é consentida e somente pode ser concretizada diante da autorização da família. Neste caso, dos  parentes mais próximos. Em vários estados está ocorrendo uma campanha que ressalta a importância de as pessoas conversarem com seus familiares e expressarem o desejo de se tornarem doadores após a morte.

Mas, também, em setembro, especificamente o dia 21 é considerado o dia mundial da doença de Alzheimer. A proposta é de fazer-se uma campanha de conscientização da população (por exemplo, através da mídia) sobre esta doença,que possui estágio inicial silencioso e, ainda, não tem cura, acometendo principalmente idosos a partir dos 65 anos.

Poderíamos afirmar que em grande parte das famílias tem pelo menos um caso de Alzheimer, embora a intensidade e a velocidade do agravamento da doença possam variar de pessoa para pessoa.  Acredito que a pessoa com Alzheimer, está dando um SIM á VIDA; é uma maneira, talvez equivocada, de continuar a viver. Gostaria de aprofundar esta ideia, mas, aqui não é o caso.

Quanto a textos a serem postados o mês está em aberto. Talvez, pessoas generosas, venham a contribuir encaminhando textos sobre os temas e/ou sobre suas experiências relacionadas a estas questões.

Se alguém, de alguma família, tem a experiência de ter sido o responsável pela  doação dos órgãos de algum ente querido que partiu, será muito interessante entender o que o levou a ter tal gesto generoso. Ou se quiser expor a sua experiência com pessoas que têm a doença de Alzheimer, irá muito contribuir para ampliarmos a discussão sobre estes temas.

Para ressaltar o SIM à VIDA vamos falar da importância de se dizer NÃO, quando necessário. Inicialmente, pode não parecer, mas, a capacidade de falar não é uma forma generosa de se relacionar. As pessoas, especialmente, os pais têm dificuldade de dizer um NÃO para seus filhos. Muitas vezes o NÃO implica em estabelecer limites mostrar para o filho o que é possível no cotidiano das relações e, também, o que, freqüentemente é uma regra da sociedade. O texto de Bruna Godoy mostra a importância do não.

Mas setembro é, também, o mês em que comemoramos a independência do Brasil (não dos brasileiros que continuam entregando o ouro para os poderosos/ bandidos – veja se a sordidez dos vários impostos que temos que pagar). Precisamos dar um NÃO a tanto  descaso e hipocrisia!

É o mês do início da primavera. É um dos meses mais bonitos do ano. É o mês em que as flores ganham vida. Flor é vida e encanta a vida de cada um de nós: quem não ama as flores?!, E é isto que queremos celebrar: Um SIM à VIDA.

Abaixo o link com a musica de Beto Guedes: sol de primavera, que é um hino ao amor e à solidariedade. Fala de amor e vida.

http:// www.youtube.com/watch?v=QRfE_9JG420

 

postado por Juliana Pestana 2

 

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.