logo

Cantinho da saudade

Tânia Nogueira

Como toda menina daquela época, eu brincava com bonecas. Aos oito anos, ganhei uma linda boneca, a responsável pela minha confirmação de que “Papai Noel’ não existia. Eu já desconfiava, desde o natal passado, quando vi meu pai, indo de um quarto para o outro, com presentes na mão. Mas eu não tinha certeza! Em novembro daquele ano, descobri duas bonecas escondidas no guarda roupa. Fiquei “surpresa” e contei para minha irmã. Resultado: no natal, ganhei a boneca com o sapatinho liso e minha irmã, por ter contado para minha mãe sobre minha descoberta, ganhou a boneca com o sapato bordado. Achei injusto, mas sempre gostei daquela bonequinha tão linda.

Tenho essa boneca até hoje. Guardei por muitos anos e, atualmente, ela está em uma estante da minha casa, no “cantinho da saudade”, onde, além da boneca, tem meu certificado de batismo; retratos meus, ainda pequena, com minha família e pequenos enfeites, que ganhei ainda criança. Tem, também, uma bonequinha “gangorrando”, feita de palha, que trouxe, há alguns anos de Ipoema. Tem duas outras de pano e uma de vinil dos anos 1960, que ganhei ao longo da vida. Todos são importantes, mas aquela boneca, que já teve vários nomes, ocupa um lugar especial no meu coração e em minhas lembranças. Está lá, ora com o mesmo vestido que veio, original, ora só com a calcinha xadreza, que, ainda criança, fiz para ela.

No “cantinho da  saudade”, falta, apenas uma boneca, que não sei como e porque, não a tenho mais! Tenho muita saudade da minha bonequinha preta! Eu me lembro de uma boneca pequena, feita de um material que brilhava e era pretinha. Não sei onde foi parar minha boneca tão querida, acho que foi na mudança de casa, quando eu tinha oito anos. Nunca mais vi aquela bonequinha, minha companheira, com quem eu conversava nas brincadeiras solitárias.

Lembrar das minhas bonecas, me faz sentir mais MULHER. Uma menina que teve infância e se sentia feliz, como eu, vai, sempre se sentir feliz, por ser MULHER.

Imagem

https://www.pinterest.com/pin/633600241297428332/

Beautiful black by Sabrina Eras

 



Deixe uma resposta