logo
Outras reflexões

A MINHA DOR

 FLORBELA ESPANCA A minha Dor é um convento ideal Cheio de claustros, sombras, arcarias, Aonde a pedra em convulsões sombrias Tem linhas dum requinte escultural. Os sinos têm dobres de agonias Ao gemer, comovidos, o seu mal … E todos têm sons de funeral Ao bater horas, no correr dos dias … A minha Dor é um ...

SER HOMEM É

Bruno Martins/Psicólogo Ser alguém firme e responsável e tomar consciência de mim mesmo e de minhas ações. Masculino á minha própria maneira, mas seguir respeitando e considerando as diferentes variações possíveis de gênero para outros homens. Assumir meus erros ou minha falta de potência, sendo ...

SER HOMEM

Anderson Tadeu Campelo/poeta Para ser homem, esqueça de se definir pelo abdômen  O império das suas proezas dorme em madrugadas para que as suas gentilezas se ergam em belíssimas fontes  O homem é um resquício de um bondoso menino  O fruto inocente eclodiu em solos onde prosperaram árvores que estavam ...

HINO Á VIDA

Lou Andreas- Salomé  Tão certo quanto o amigo ama o amigo, Também te amo, vida-enigma Mesmo que em ti tenha exultado ou chorado, mesmo que me tenhas dado prazer ou dor. Eu te amo junto com teus pesares, E mesmo que me devas destruir, Desprender-me-ei de teus braços Como o amigo se desprende do peito ...

UM SIM À VIDA

[embeddoc url="https://casalefamiliaaovivo.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Apresentação213.pptx" download="all" ...

MUDANÇA

Clarice Lispector Mude, mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção ...

NÃO SEI

NÃO SEI CORA CORALINA Não sei se a vida é curta ou longa para nós, mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. Muitas vezes basta ser: colo que acolhe, braço que envolve, palavra que conforta, silencio que respeita, alegria que contagia, lágrima que corre, olhar ...