logo

Março/ o mês da mulher

No dia oito de março comemora-se o dia Internacional da Mulher. O que podemos comemorar? O que não podemos comemorar?

image by mucahitgul on pixabay cópia

São várias as conquistas femininas ao longo de quase oitenta anos do início do  movimento feminista de liberação das mulheres. Entre elas, podemos ressaltar na relação de trabalho e na relação com seu próprio corpo.

 Desde a década de 1960, as mulheres conquistaram espaço nas relações de trabalho (mesmo que os homens ainda ganhem 20 % mais, ocupando o mesmo cargo). Atualmente, no Brasil, as mulheres são a maioria quanto ao empreendedorismo, sendo que  em 10 anos o número de mulheres empreendedoras ultrapassou o número de  homens empreendedores.

A sexualidade mais liberada e com possibilidades de prazer é outra conquista feminina. Além do fato de que a mulher pode optar ou não pela maternidade.

 O que não podemos comemorar?

No relacionamento afetivo, as mulheres não realizaram grandes conquistas. Elas continuam a atribuir maior poder aos homens. Submetendo-se a eles. Mesmo mulheres com independência financeira, sofrem de violência na relação com seus companheiros e mantém uma situação, que, em alguns casos pode chegar à morte.

 O feminicídio tem aumentado a passos largos. Os homens não conseguem aceitar o Não de suas mulheres e as estão matando. Mas, em grande parte das histórias do cotidiano, a mulher manteve por muito tempo uma relação de violência e quando tentam se afastar, mas, o homem não aceita.

A concepção do homem sobre a mulher ainda é estereotipada. O homem, em geral, subestima e desvaloriza a mulher; ela, ainda, é vista como o sexo “frágil”.

Para citar um exemplo atual, temos as denúncias de mulheres que foram convidadas para serem “laranja” nas últimas eleições (2018). Aqui, o homem (quem faz ou manda fazer o convite) aparece como tendo o poder e com a concepção que elas poderiam ser subjugadas, mas encontram mulheresfortes que fizeram as denuncias.

Os exemplos são muitos tanto em relação ao que comemorar quanto a não comemorar. Então,   pergunto: O que é Ser Mulher nos dias atuais?



Deixe uma resposta