logo

SER HOMEM É

Bruno Martins/Psicólogo

Ser alguém firme e responsável e tomar consciência de mim mesmo e de minhas ações.

Masculino á minha própria maneira, mas seguir respeitando e considerando as diferentes variações possíveis de gênero para outros homens.

Assumir meus erros ou minha falta de potência, sendo capaz de sustentar esse ser incompleto.

Ser eu mesmo e me afirmar como pessoa, dando sentido para minha vida.

Receber carinho e afeto de outros homens e não me constranger por isso.

Ter a liberdade de falar a respeito de mim mesmo e meus sentimentos, me expressando de forma autêntica.

Poder sentir medo, mas continuar seguindo em frente, não tendo uma regra ou receita definida do que é ser homem.

Poder chorar sem ser reprimido por isso. É cuidar, respeitar e escutar a mulher que amo.

Ter poder sem ser controlador.

Ser homem é um processo que não se finaliza, mas que se constrói com paciência e consistência.

 

Sim, eu sou um homem e choro.

Um homem não tem olhos?

Não tem também mãos, sentidos, inclinações, paixões?

Porque que é um homem não devia chorar?

August Strindberg/ dramaturgo e escritor sueco

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.